Rhyhorn

111

  Assim que chegou em Fuchsia, o ZERO-ONE parou de funcionar – “Essa não… será que quebrou?!” – Nones verificou o veículo desesperadamente, até que viu que esqueceu de carregar a bateria – “É… desde que ganhei a Good Rod esqueci-me de carregar a bateria. Sorte que estou na frente do centro Pokémon!” – ativou a opção de carregar a bateria, trancou o veículo e entrou no centro Pokémon. Perguntou para a enfermeira onde é a zona do safari – “É ao norte do centro Pokémon, não é tão longe daqui” – Nones ficou aliviado em ouvir que o local não era tão longe.

  Retirou da sua bolsa um novo caderno e com caneta em mãos, entrou muito animado na zona do safari – “Olá! Me chamo Nones e gostaria muito de estudar os Pokémon daqui!” – o senhor que estava no balcão permaneceu em silêncio por algum tempo – “Eu…disse algo estranho?” – Nones ficou encabulado, mas o senhor logo respondeu – “Não não, meu jovem. É que faz muito tempo desde que algum pesquisador visita a zona do safari. Como não está para capturá-los, deixarei que fique mais tempo que o permitido, ok? Só peço para não batalhar, machucar ou tentar capturar os Pokémon daqui” – Nones prometeu e entrou na zona do safari, era um enorme local – “Pensei que seria muito menor… vamos lá!”.

  Encontrou um Rhyhorn dormindo e aproveitou para fazer algumas anotações – “Pela informação da Pokédex, Rhyhorn tem força suficiente para destruir tudo que estiver pela frente” – de repente o Rhyhorn acordou, andou tranquilamente até a lagoa para beber água – “Hmm, apesar da força, Rhyhorn é até que calmo…” – alguns Exeggcutes rodearam o Rhyhorn, pensou que fossem irritá-lo, mas reagiram bem – “Exeggcute, os ovos se comunicam por telepatia… isso é bem interessante”.

  Continuou explorando as outras áreas da zona do safari, encontrou um Scyther e Pinsir batalhando – “Scyther é mais rápido, mas Pinsir parece ser mais forte… ” – a batalha encerrou-se com ambos virando de costas um para o outro e sumiram pela grande área – “Pensei que batalhariam até desmaiarem, mas quando não conseguiam mais continuar a luta, pararam e foram embora” – encontrou outros Pokémon como Venonat, Chansey e Cubone.

  Ouviu a voz do senhor da entrada – “O tempo acabou, por favor, volte à entrada” – guardou o caderno e a caneta em sua bolsa, retornou até a entrada – “O que achou? Conseguiu estudar novos Pokémon?” – respondeu que sim, não apenas encontrou novos Pokémon, mas também pode presenciar como alguns deles conviviam – “Fico feliz por isso e também por não ter machucado nenhum deles”. Assim que saiu do local, decidiu verificar os Pokémon que vivem nos arredores da cidade – “Talvez encontre mais Pokémon aquáticos perto do mar” – encontrou um rapaz comemorando por ter capturado um Krabby, aproximando-se, reconheceu Bep.

seta-right

sig2-Sora

Deixar uma resposta