Rhydon


  Nones estava num andar muito escuro, como não sabia quanto tempo demoraria para atravessar ou estudar os Pokémon do local – “Magnemite, use Flash!” – Magnemite estava dentro do ZERO-ONE com Nones e iluminava o local em sua volta – “Mais seguro ele permanecer aqui dentro comigo, não ilumina tanto, mas já ajuda” – encontrou alguns Rhydons, então aproximou-se para estudá-los – “A Pokédex informa que Rhydon utiliza o chifre como uma broca para destruir pedras e rochas, além de resistir altas temperaturas graças ao seu físico”.

  Alguns Rhydons destruíram algumas rochas que bloqueavam um caminho, Nones aproveitou a oportunidade e seguiu pelo caminho antes bloqueado, mesmo com Magnemite iluminando não conseguia enxergar nada – “Melhor ligar os faróis, apesar de gastar muito mais a bateria… volte, Magnemite!”, conseguia ver um pouco melhor, sentia a temperatura aumentar aos poucos – “Estranho, normalmente o interior das cavernas são frias, mas está ficando cada vez mais quente”.

  Por muito tempo continuou sem encontrar qualquer Pokémon – “Estranho, estou rondando este lugar e não encontrei um Pokémon sequer. Mas… o que…” – Nones viu uma luz bem distante, acelerou para verificar o que era e quanto mais se aproximava, mais a temperatura aumentava.

  Estava frente a frente com uma forte chama, sentiu um calafrio, ao desligar os faróis as chamas tomaram forma e revelaram o Pokémon lendário, Moltres – “Mol….tres….” – sentia a mesma sensação, o mesmo suor frio ao encontrar Zapdos e Articuno – “Ele está longe de mim…. mas mesmo assim, a pressão é … incrível” – permaneceu imóvel encarando Moltres, até que viu um Crobat aproximando-se de Moltres.


Deixar uma resposta