A caverna escura

041

  “Zapdos, o pássaro lendário com o poder de controlar eletricidade. Torna-se mais poderoso se atingido por relâmpagos…então essa é a descrição dele na Pokédex… mas não se compara com a sensação de estar frente a frente com ele… infelizmente esqueci de até tentar tirar uma foto dele…” – Nones estava ansioso para contar ao Professor Oak a respeito do Zapdos, mas antes de realizar a ligação ouviu a conversa de algumas pessoas no centro Pokémon – “Sim… dizem que vários Pokémon habitam essa caverna escura. Atravessando a caverna chega-se a cidade de Lavender, há vários boatos de Pokémon fantasmas que vivem em uma torre da cidade…” – por mais escura que a caverna fosse, como o ZERO-ONE possuí um mecanismo de iluminação estaria bem, ainda que tivesse locais que o veículo não puder alcançar, tinha Paras e Magnemite com Flash.

  Mesmo com a iluminação de ZERO-ONE, não era possível enxergar muito bem na caverna – “Um local tão escuro… imagino que vários Zubats devem viver nessa caverna… talvez Pokémon do tipo pedra e terrestre…” – encontrou um pesquisador que estava analisando uma pequena pedra e se assustou com o veículo – “AH! O que… é isso?!” – Nones se apresentou e explicou que era o seu meio de locomoção – “Fascinante…bom, cuidado com o andar de baixo, a escuridão é ainda maior e os Pokémon são mais fortes dos que estão aqui na entrada” – continuou seu caminho, mesmo que os Pokémon fossem fortes, seu Weepinbell teria vantagem contra os tipo pedra e terrestre, enquanto seu Magnemite daria conta dos Zubats.

  Capturou um Zubat e um Sandshrew antes de prosseguir ao andar de baixo – “Hmm, trocarei os Nidoran pelo Zubat e Sandshrew” – percebeu que mesmo sendo um local escuro, os Pokémon se movimentam sem muitos problemas – “Os Zubats têm o sonar… mas e os demais?” – desligou o ZERO-ONE e disse para Paras usar Flash, conseguia enxergar melhor o chão do ambiente, viu alguns Geodudes e Sandshrew – “Entendi… mesmo que não consigam enxergar a caverna, são Pokémon com o corpo resistente, então mesmo se colidirem com alguma rocha, não se machucarão e continuarão se movendo…” – percebeu alguns Sandshrew cavando buracos e dormindo dentro deles, não fosse pelo HM entregue por Seymour, talvez não perceberia esses detalhes.

 Mesmo com ZERO-ONE não conseguia enxergar nitidamente no andar inferior – “Magnemite seria uma boa opção aqui, Flash!” – pelo menos conseguia enxergar ao seu redor, assustou-se com algo que colidiu com o veículo – “Mas o que… “ – virou-se rapidamente, reconheceu um Onix, estava se movendo pela caverna – “Que Pokémon enorme…” – antes que pudesse registrar qualquer anotação, Onix já havia desaparecido na escuridão da caverna.

  “Os Pokémon do tipo pedra e terrestre que vivem nesta caverna são resistentes, mesmo que colidam com as paredes ou rochas da caverna… os Zubats evitam colisões graças ao sonar…” – aproximava-se da saída da caverna quando percebeu vários Paras, utilizou seu Magnemite para iluminar com Flash – “Os Paras estão retirando os cogumelos de suas costas e colocando-os no solo, será que…” – retirou seu Paras da Pokéball, ele se aproximou dos outros Paras e fez o mesmo que eles – “Isso é interessante! Paras está sem os cogumelos em suas costas, observarei se futuramente desenvolverão nas costas de Paras!” – retornou Paras e Magnemite para suas Pokéball e saiu da caverna.

  Dirigiu-se ao centro Pokémon da cidade de Lavender, enquanto seus Pokémon estavam sendo tratados, ligou para o Professor Oak e contou suas novas descobertas – “Fascinante, Nones. Está na cidade de Lavender agora?” – Nones confirmou – “A cidade de Fuchsia é um pouco distante de Lavender, mas há vários Pokémon selvagens pelo caminho… Em Fuchsia há a zona do safari, dizem que é possível encontrar Pokémon raros lá” – interessado com as espécies de Pokémon que encontraria no caminho para Fuchsia e que Pokémon poderia encontrar na zona do safari, Nones ligou o ZERO-ONE e partiu em direção à cidade de Fuchsia.

Deixar uma resposta