A História de Mewtwo


Há uns anos atrás,quando Giovanni ainda era um homem jovem, Team Rocket era liderado por uma mulher de espírito dinâmico, identificada apenas como “ Mulher Boss”, (para os fãs Madame Boss) que se dedicou ao seu trabalho para ganhar muito dinheiro.

O membro mais graduado dos Team Rocket, na época era uma jovem com o nome de Miyamoto, aliás ela era a mãe de uma menina chamada Jessie. Ela foi enviada numa missão para encontrar um Pokémon Lendário, que se acreditava estar algures na Cordilheira dos Andes. Este Pokémon foi chamado de Mew. Miyamoto nunca retornou da sua missão. As suas transmissões de rádio pararam e o seu corpo nunca foi encontrado.

Anos mais tarde, após Giovanni assumir a liderança dos Team Rocket, a história do fantasma veio à tona. Um pequeno fóssil foi encontrado numa escavação na selva profunda, próximo da Cordilheira dos Andes. O pequeno fóssil era a sobrancelha de um Mew, perfeitamente preservado. Giovanni contratou o cientista genial, Doutor Fuji, para tentar a clonagem do Mew.

Doutor Fuji era um senhor mais velho, líder na área de clonagem. Este tornou-se obcecado com o segredo da vida após a morte da sua filha. A sua obsessão com a tentativa de reproduzir a sua única filha que havia morrido fez com que a esposa o abandonasse e o deixasse sem nada.

Fuji aceitou o trabalho, mesmo que isso significasse trabalhar com uma organização criminosa, pois eram-lhe oferecidos equipamentos de última geração e isso significava que o cientista tinha mais hipóteses de conseguir clonar a filha.

Dez longos anos se passaram e ele continuava os seus experimentos. Eles eram muito bem-sucedidos, para um dos primeiros nessa área. Ele foi capaz de criar e melhorar o Bulbasaur, o Chamander e o Squirtle. Infelizmente, estes clones não duraram muito tempo e murcharam dentro dos seus úteros artificiais mesmo antes de nascerem. Apesar dos fracassos, a obsessão de Fuji cresceu. Muito tempo antes ele tinha criado uma criança a partir do ADN dele. O bebé também foi mantido dentro dos tubos de vidro utilizados para clonar os Pokémons. Passado algum tempo, Giovanni pediu para o cientista reconstruisse o Mew a partir das suas impressões genéticas, pois o Pokémon não tinha sido visto por centenas de anos.

Um Mew infantil foi criado e apelidado de “MewTwo” e  o clone da filha de Fuji foi chamada de “Amber”. O clone da menina tinha a altura de uma criança de 4 anos, mas estava fisicamente e mentalmente com 7-8 anos, assim como Mewtwo tinha três ou quatro anos de idade.     

Amber tentou fazer contacto psíquico com Mewtwo. Confuso e assustado com o seu inesperado despertar na escuridão, Mewtwo estava grato pela presença da menina. Esta imediatamente disse que seria sua amiga e ensinar-lhe-ia tudo o que sabia. Isto incluía contar, falar e dar conhecimento sobre o mundo fora do alcance do Pokémon.

Infelizmente, os clones humanos não são tao fortes como os clones Pokémon. Mewtwo ficou mais forte mas Amber estava a crescer e a ficar cada vez mais fraca. Por fim, o seu corpo começou a desintegrar-se. Enquanto ela emagrecia, Mewtwo pediu-lhe para não ir e as lágrimas escorriam pelo seu rosto. Perplexo, este implorou-lhe para Amber lhe explicar o que eram essas lágrimas. As últimas palavras de Amber foram:

“ Estás a chorar porque estás triste e magoado por dentro. O meu pai disse que apenas os seres humanos podem chorar quando se sentem tristes. Obrigado pelas tuas lágrimas, Mewtwo… mas por favor não chores. Tu vais viver. Tens que ser feliz , Mewtwo… porque a vida é maravilhosa.”

No resto da infância e adolescência Mewtwo estava absolutamente sozinho, e fortemente sedado. Na sua mente semiconsciente, ele repetidamente se perguntava quem realmente era. Ele continuou a mendigar e a implorar para Amber responder aos seus chamamentos, mas nunca obteve nenhuma resposta.  

Finalmente depois de longos anos, a mente de Mewtwo estava apagada. Agora adulto, e ainda dentro do útero artificial de vidro, com um líquido para o manter. Ele acordou confuso e com raiva e atacou os seus criadores. A raiva que ele tinha era sem foco. Ele estava enfurecido por ser tratado como um objecto a ser usado e pela forma cruel que eles tinham falado de clones. O laboratório foi destruído, os cientistas mortos. Mewtwo sentiu-se só e inseguro. Para si mesmo ele quis saber se ele era realmente mais forte que o seu “pai” Mew.

Giovanni pediu a Mewtwo para ir treinar com ele para se tornar mais forte. Recusando-se a mostrar incerteza, Mewtwo concordou em ir com o líder dos Team Rocket. Durante um ano ele fazia tudo o que lhe foi ordenado, atacava Pokémons e os seus treinadores, atraia Pokémons selvagens.

Uma noite Mewtwo tranquilamente perguntou para si mesmo se a sua vida tinha qualquer propósito ou valor em algo. Giovanni ouviu, e entrou no laboratório a rir.

“ A tua finalidade é servir o teu mestre. Fora isso, a tua vida não tem valor”.

Furioso com a crueldade deste comentário, Mewtwo destruiu a base do Team Rocket em Viridian e fugiu para o céu, deixando Giovanni e o seu Persian vivos.

“Os seres humanos são um lixo, que nem vale a pena ser colocado nos contentores de lixo. Eles gabam-se de força que não têm. Eles atacam os mais fracos e não têm nada, apenas têm ganância nos seus corações. Porque é que eles deveriam ser as espécies dominantes deste mundo? Porque eu não deveria dizer-lhes o que fazer? Não… Isto não é uma declaração de guerra nem um ataque, mas sim, o meu contra-ataque para aqueles que me trouxeram dispostos e sozinho para este mundo! Eu serei o mais poderoso Pokémon, vou fazê-los pagar… o reinado de Mewtwo, em breve começa!”

Fontes:

Poke Legend

Lalindaaa Deviantart

Poke Blast News

Inohe Sig


Deixar uma resposta